terça-feira, 8 de dezembro de 2015

BRESSAN, UM ARTISTA DE PRIMEIRA QUALIDADE

BRESSAN TRABALHANDO EM UM MÓVEL, NUMA RUA DO RIO DE JANEIRO
Assistindo, no último sábado (05.12) ao programa “Tudo e mais um pouco”, com Karina Gastaldelli e Giovani Trombini, na Conexão TV, tive a grata surpresa de ver uma emocionante matéria sobre meu amigo de infância José Carlos Bressan, da cidade vizinha de Descoberto.

Saindo de Descoberto ainda jovem, no ano de 1971, José Carlos foi trabalhar no Rio de Janeiro, onde prestou serviços a várias empresas, entre elas a Schindler Elevadores do Brasil, de onde se desligou após vários anos. Então José Carlos começou a viver como artesão, ofício ao qual já se dedicava desde muito jovem, em sua terra natal, produzindo balaios, cestas, peneiras, esteiras e outros objetos. Conta ele que, um dia, passando pela Rua Mariz e Barros, viu um italiano realizando trabalhos como empalhador; Se sentiu atraído por aquele tipo de arte, e resolveu aprender.  Com base em sua experiência anterior, quando ainda vivia em Descoberto, abraçou o ofício de empalhador, realizando com perfeição a produção de móveis em estilo antigo, semelhantes aos da época Imperial.
DURANTE QUATRO DÉCADAS, A RUA FOI A OFICINA DE BRESSAN, ONDE ELE APRENDEU MUITO COM PESSOAS DE TODOS OS TIPOS E PROFISSÕES, QUE PASSAVAM E PARAVAM PARA UMA BREVE PROSA


Em quarenta anos, trabalhando na Rua do Catete, na Cidade Maravilhosa, José Carlos, realizou inúmeros trabalhos de criação e reforma de cadeiras e outros móveis com acentos e encostos trabalhados em palhinha, um material nobre e valioso, importado, de grande interesse para aqueles que possuem bom gosto e disponibilidade financeira para adquiri-los.

Um detalhe, porém, acabou passando despercebido: a posição em que trabalhava acabou lhe trazendo um problema de saúde, no caso uma lesão no nervo ciático das duas pernas o que nos dias de hoje vem lhe causando sofrimento e dificuldade de exercer sua arte. Segundo José Carlos, atualmente, vivendo em sua terra natal, ele ainda produz alguns objetos, mas não com a mesma rapidez de antes. No entanto, precisa continuar provendo o sustento de sua família.
ESTE CONJUNTO DE CADEIRAS ESTÁ À VENDA


Nascido em 1951, aos 64 anos de idade, o caprichoso, perfeccionista e inspirado artesão conta com o apoio daqueles que valorizam seu talento no sentido de que adquiram seus objetos, lembrando que possui em sua residência um conjunto de quatro lindas cadeiras em jacarandá, com acentos e encostos em palhinha, disponíveis para venda.  Outro dom artístico que José Carlos possui é o da música: sendo dono de um ouvido absoluto adquiriu a capacidade de afinar instrumentos de corda, como violões e até mesmo pianos, com grande eficiência.  O telefone de contato desse fenomenal artista é (32) 3265-1555.

FOTO MAIS ATUAL DE JOSÉ CARLOS BRESSAN, UM ARTISTA DE PRIMEIRA QUALIDADE
                                           Por Nilson Magno Baptista

NOTA DA REDAÇÃO: DE JOSÉ CARLOS BRESSAN RECEBEMOS, PELO FACEBOOK, A SEGUINTE OBSERVAÇÃO: 

“Oi amigo, aqui vai uma correção, no primeiro dia que trabalhei como empalhador, eu parei na Rua do Catete, mas daí passei a atender em domicílio, inclusive fui fazer um trabalho de empalhação na casa do Erasmo Carlos, na Barra da Tijuca. Depois fixei ponto no Largo da segunda-feira, na Tijuca, e lá fiquei muitos anos, tanto é que se buscar na internet:: Empalhador Bressan me encontra no dito cujo lugar. Abraço!!”

Um comentário:

  1. Este é o meu amigo e conterrâneo José Carlos...cruzeirense dos bons e muito apaixonado pela Raposa...abraços, Amigo.

    ResponderExcluir