terça-feira, 28 de junho de 2011

MISTÉRIO : ¨O METEORITO DE SÃO JOÃO NEPOMUCENO¨



Visitando o Museu Nacional da UFRJ,sediado na Quinta da Boa Vista,S.Cristóvão,RJ,deparamos na sala de exposição de meteoritos,no 2º pavimento,dentre muitos encontrados no Brasil, a metade de um,na vitrine,com a seguinte inscrição : ¨São João Nepomuceno (?)¨.A grande maioria das amostras de meteoritos consta dos catálogos à disposição dos visitantes,com as suas características,a saber: peso,estrutura,composição mineral,quando,como e onde foi encontrado em terra e em que época foi entregue ao museu.A propósito, ¨meteorito¨,segundo o ¨Aurélio¨,vem a ser ¨o meteoróide que cai na superfície da terra depois de ter produzido meteoro¨, o dicionário Kougan-Larousse, de Antonio Houaiss,assim define : ¨objeto sólido que se desloca no espaço interplanetário e que atinge a terra sem estar completamente vaporizado¨.O de São João Nepomuceno ainda é um mistério parcial para tantos que se dedicam ao estudo do cosmo,da geologia e ciências afins,aqui no Brasil e nos Estados Unidos.Com efeito,em contato com a professora Elizabeth Zacolatto,que trabalha naquele museu,ficamos sabendo que o meteorito foi entregue naquela instituição em janeiro de 1960 pelo dr.Sílvio Fróes de Abreu,geólogo,pesquisador,infelizmente falecido,sem , no entanto,precisar em que circunstâncias o meteorito foi encontrado na cidade (município) de São João Nepomuceno. A despeito da falta deste dado,o material foi objeto de estudo,chegando-se à seguinte conclusão resumidamente: o meteorito tem cerca de 15 kg,e,em 1973,foi dividido em duas partes,e metade foi remetida para Washington,Estados Unidos,ao Smithsonian Institute,onde foi percucientemente examinado pelos seus técnicos e cujas características geológicas e cosmológicas constam do catálogo do Smithsonian Institute e do Catálogo do Museu Histórico de Londres,sob o título ¨Catalogue of Meteorites = São João Nepomuceno,Minas Gerais,Brasil¨.E mais,no período de 2 a 6 de agosto de 2004,deu-se aqui no Rio de Janeiro o 67º Encontro Anual da Sociedade de Estudos de Meteoritos,e a profª Elizabeth apresentou seu trabalho aos cientistas presentes,inteiramente focado no ¨nosso¨meteorito.Sua curiosidade agora,já que nos identificamos,é como o meteorito chegou às mãos do Dr.Abreu.Por conseguinte,é nosso intúito,no interesse da ciência e da cultura,saber de algum dos nossos conterrâneos,ainda que não residentes em São João Nepomuceno,se tem algum conhecimento do assunto,para que passemos esses dados ao Museu Nacional,vale dizer,quando o Dr.Abreu esteve na ¨garbosa¨,em que circunstâncias o objeto foi localizado,e em que vizinhança da nossa cidade?Os dados podem ser encaminhados para o e-mail :tjosebambino@yahoo.com.br. (Este texto,assim como sua ilustração,foram extraídos de :olhando avida depois dos 60.blogspot.com,de Tulio José Bambino)

sexta-feira, 17 de junho de 2011

A CIDADE DO MEU DESEJO

A cidade do meu desejo será aquela onde se tenha direito ao trabalho e seja possível realizar o encontro e caminhar pelas calçadas amplas,mãos dadas com o companheiro (a) sem tropeçar em obstáculos e sem medo de assalto.
Na cidade do meu desejo não haverá aberrações arquitetônicas antimendigos e antiladrão,abomináveis invenções a substituir a invenção maior que é a de melhorar o homem,e quando necessário aplicar-lhe penas que o possam recuperar e  devolvê-lo mais humano ao seio da comunidade.
Na cidade do meu desejo haverá transporte coletivo abundante para todos e o automóvel será um objeto quase obsoleto,não terá prioridades,obedecerá rigorosamente os códigos estabelecidos e não será usado como arma nem símbolo de poder.
Na cidade do meu desejo ,não haverá confinamento e os logradouros públicos serão realmente públicos,sem grades nem cancelas.Os parques serão parques e não prisões com vigias eletrônicos ou iluminação feérica - simulacro de centros de compras.
Na cidade do meu desejo,os cidadãos não precisarão cumprir os seus deveres apenas quando se souberem vigiados,mas saberão cumpri-los porque os mesmos já estarão incorporados aos seus hábitos éticos e culturais.
A  cidade do meu desejo será aquela onde todos possam facilmente (re) conhecer os marcos de sua história,contados e recontados através de seus poetas e artistas.
Na cidade do meu desejo haverá placas indicativas nas casas onde nasceram ou residiram pessoas  que melhor contribuiram para a sua melhoria,forma de recordá-las como marcos culturais do lugar.
A cidade do meu desejo,deverá estabelecer políticas públicas que propiciem o envolvimento dos cidadãos,criando pontos de contato entre suas culturas distintas,celebração de tolerâncias e diferenças.
A cidade de meu desejo deverá eleger homens probos para administrá-la e legislá-la,que saibam distinguir a diferença entre ser eleito para um cargo público e apoderar-se dele como dono,valendo-se disso para benefício próprio e de apadrinhados.
A cidade só será construída quando seus habitantes estiverem conscientes de que uma cidade é feita de cidadãos e não apenas de governantes,cabendo a cada um fazer a sua parte na coletividade.O futuro,é preciso lembrar,é hoje e precisa começar a ser construído.(A autora deste texto,Dalila Teles Veras,é natural do Funchal (Madeira - Portugal),nasceu em 1946 e desde 1957 está radicada no Brasil).

domingo, 5 de junho de 2011

A GRANDEZA DE UM HOMEM

Alexandre Magno, o Grande,encontrando-se às portas da morte ,convocou os seus generais e comunicou-lhes os seus três últimos desejos : 1º - que seu ataúde fosse levado aos ombros e transportado pelos melhores médicos do reino; 2º - que os tesouros que tinha conquistado (prata,ouro e pedras preciosas) fossem espalhados pelo caminho até sua tumba; 3º - que suas mãos ficassem balançando no ar,fora do ataúde e à vista de todos.Um de seus generais,assombrado por tão insólitos desejos,perguntou a Alexandre por que razão pretendia que assim se fizesse,e Alexandre explicou: 1º - quero que os mais eminentes médicos carreguem o meu ataúde para que percebam que perante a morte não tem o poder de curar;2º - quero que o solo seja coberto por meus tesouros para que todos possam ver que os bens materiais aqui conquistados,aqui permanecem; 3º - quero que minhas mãos se balancem ao vento,para que as pessoas possam ver que viemos com as mãos vazias e com as mãos vazias partimos.
( A imagem que ilustra esta postagem foi retirada do blog cancaonova.com e o texto baseado em e-mail enviado pelo amigo Paulo Pável)


sábado, 4 de junho de 2011

FICHA LIMPA AGORA É LEI

Leia no meu outro blog : gentedobemsjn mais detalhes sobre a Lei da Ficha Limpa no município de São João Nepomuceno,um projeto do vereador Írio Henriques e que se transformou na Lei Nº 2.734,de 21 de fevereiro de 2011.( A imagem que ilustra esta postagem foi retirada de BRASILPROGRESSO.BLOGSPOT.COM).