terça-feira, 28 de junho de 2011

MISTÉRIO : ¨O METEORITO DE SÃO JOÃO NEPOMUCENO¨



Visitando o Museu Nacional da UFRJ,sediado na Quinta da Boa Vista,S.Cristóvão,RJ,deparamos na sala de exposição de meteoritos,no 2º pavimento,dentre muitos encontrados no Brasil, a metade de um,na vitrine,com a seguinte inscrição : ¨São João Nepomuceno (?)¨.A grande maioria das amostras de meteoritos consta dos catálogos à disposição dos visitantes,com as suas características,a saber: peso,estrutura,composição mineral,quando,como e onde foi encontrado em terra e em que época foi entregue ao museu.A propósito, ¨meteorito¨,segundo o ¨Aurélio¨,vem a ser ¨o meteoróide que cai na superfície da terra depois de ter produzido meteoro¨, o dicionário Kougan-Larousse, de Antonio Houaiss,assim define : ¨objeto sólido que se desloca no espaço interplanetário e que atinge a terra sem estar completamente vaporizado¨.O de São João Nepomuceno ainda é um mistério parcial para tantos que se dedicam ao estudo do cosmo,da geologia e ciências afins,aqui no Brasil e nos Estados Unidos.Com efeito,em contato com a professora Elizabeth Zacolatto,que trabalha naquele museu,ficamos sabendo que o meteorito foi entregue naquela instituição em janeiro de 1960 pelo dr.Sílvio Fróes de Abreu,geólogo,pesquisador,infelizmente falecido,sem , no entanto,precisar em que circunstâncias o meteorito foi encontrado na cidade (município) de São João Nepomuceno. A despeito da falta deste dado,o material foi objeto de estudo,chegando-se à seguinte conclusão resumidamente: o meteorito tem cerca de 15 kg,e,em 1973,foi dividido em duas partes,e metade foi remetida para Washington,Estados Unidos,ao Smithsonian Institute,onde foi percucientemente examinado pelos seus técnicos e cujas características geológicas e cosmológicas constam do catálogo do Smithsonian Institute e do Catálogo do Museu Histórico de Londres,sob o título ¨Catalogue of Meteorites = São João Nepomuceno,Minas Gerais,Brasil¨.E mais,no período de 2 a 6 de agosto de 2004,deu-se aqui no Rio de Janeiro o 67º Encontro Anual da Sociedade de Estudos de Meteoritos,e a profª Elizabeth apresentou seu trabalho aos cientistas presentes,inteiramente focado no ¨nosso¨meteorito.Sua curiosidade agora,já que nos identificamos,é como o meteorito chegou às mãos do Dr.Abreu.Por conseguinte,é nosso intúito,no interesse da ciência e da cultura,saber de algum dos nossos conterrâneos,ainda que não residentes em São João Nepomuceno,se tem algum conhecimento do assunto,para que passemos esses dados ao Museu Nacional,vale dizer,quando o Dr.Abreu esteve na ¨garbosa¨,em que circunstâncias o objeto foi localizado,e em que vizinhança da nossa cidade?Os dados podem ser encaminhados para o e-mail :tjosebambino@yahoo.com.br. (Este texto,assim como sua ilustração,foram extraídos de :olhando avida depois dos 60.blogspot.com,de Tulio José Bambino)

Nenhum comentário:

Postar um comentário