sexta-feira, 1 de agosto de 2014

EMPRESÁRIO CONSCIENTE SE PREOCUPA COM ACESSIBILIDADE

ESTA ERA A SITUAÇÃO EM QUE O PASSEIO SE ENCONTRAVA (FOTO: NILSON BAPTISTA)


Há cerca de 12  anos iniciamos nossa luta em defesa dos direitos das pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida e nesse período fizemos grande número de solicitações, tanto ao poder público como a proprietários de imóveis e empresas de vários ramos no sentido de colaborarem na questão da acessibilidade.

Sempre que tomamos conhecimento de alguma ação em favor da melhoria das condições de acessibilidade em nosso município procuramos manifestar nosso reconhecimento.


Um exemplo de situação que nos preocupava era o mau estado de conservação do trecho de passeio existente na esquina da Praça Barão do Rio Branco com a Rua Barão de São João, que era motivo de desconforto e insegurança para cadeirantes, por exemplo, que por ali precisavam transitar.
 
PASSEIO SENDO REFORMADO(FOTO: MIGUILIM)


Recentemente tivemos a grata surpresa de tomar conhecimento de que o empresário do ramo de drogarias, Sr.Antonio Ferraz, estaria promovendo a reforma de uma loja naquele local, onde será aberta mais uma filial de sua conceituada empresa. Passamos a observar a movimentação no local e com muita satisfação hoje estamos noticiando que o passeio já foi totalmente reconstituído e, além disso, foi instalada uma rampa dando acesso ao interior do estabelecimento, que será inaugurado em breve.
PASSEIO DEPOIS DA REFORMA (FOTO: NILSON BAPTISTA)

Deixamos aqui um agradecimento em nosso nome, assim como de todas as pessoas com deficiência  ou mobilidade reduzida que transitam por nossas ruas e passeios públicos.

  Que mais este belo exemplo de solidariedade, respeito e consideração, desta vez partindo de um empresário do ramo de comércio, seja seguido por muitos outros. Assim, no futuro talvez tenhamos uma cidade onde todos possam usufruir tranquilamente do direito de ir e vir, movimentando-se com a maior facilidade possível, frequentando estabelecimentos comerciais, edifícios públicos e particulares, além de locais de lazer e entretenimento, entre outros, em condições de relativa igualdade com os demais cidadãos.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário