quinta-feira, 14 de junho de 2012

UMA TRAGÉDIA NA POLÍTICA SÃOJOANENSE

Infelizmente,na bela história do município de São João Nepomuceno,existe uma inapagável mancha de sangue.
Na tarde de 07 de setembro de 1926,uma terça-feira,por volta das 18 horas,por motivo de radicalismo político,aconteceu uma tragédia na Praça 13 de maio,no local onde hoje se localiza a Praça Cel.José Braz.Nesse dia fatídico em que acontecia um evento festivo maquele local,quando o primeiro orador iniciava seu discurso,adversários políticos atravessaram a praça,caminhando em linha,alguns deles armados,e partiram para o confronto com seus desafetos - de acordo com o que relatou o Sr.Pedro de Araújo Porto,em carta ao "Diário do Povo",de Juiz de Fora.A carta citada expõe o quadro político de São João Nepomuceno,fala na oligarquia que governava o município havia mais de vinte anos e descrevia o trágico episódio da então Praça 13 de Maio (Diário do Povo,nº28,edição de 11 de setembro de 1926) em termos dramáticos : " Gritos lancinantes,crises nervosas,correrias,atropelos...Corpos caíam...As balas cumpriam o seu nefasto dever...Um punhal brilhou na semi-obscuridade.Outro corpo tombava...(reportagem sob o título " Sangrento conflicto - na grafia da época - em São João Nepomuceno ").Resultado : perderam a vida no triste episódio,um jornalista,um comerciante e um industrial.Um médico teve uma de suas pernas amputada.Segundo o jornal "A Noite",do Rio de Janeiro,24 pessoas saíram feridas,a maioria sem gravidade.Um ou dois,com ferimentos mais graves,foram atendidos na Santa Casa de Juiz de Fora,mas tiveram alta em poucos dias.Os mortos e feridos,quase todos eram pessoas ligadas à política,com exceção de uma senhora do povo,que foi atingida por uma bala perdida.
(Texto baseado no livro " São João Nepomuceno : um pouco de sua história " ,de Paulo Roberto de Gouvêa Medina,membro do Instituto Histórico e Geográfico de Juiz de Fora,Professor Emérito da Universidade Federal de Juiz de Fora e Conselheiro Federal da Ordem dos Advogados do Brasil,nascido em São João Nepomuceno) 

3 comentários:

  1. Magno, trabalhava no Jornal Voz de São João e o Sr. Nilo Rocha ( Filho do Orozimbo Rocha que faleceu neste acontecimento ), sempre comentava deste triste momento da historia de São João. Minha surpresa quando comentava sobre este episódio é que poucos tinham o conhecimento. Isso mostra a importância de seu blog em relatar nossa historia.
    Valeu !!!

    ResponderExcluir
  2. Meu nome é Severiano Mendonça Sarmento sou neto do comerciante do comerciante Severiano Morais Sarmento morto nesse episódio, meu email é severianorj@ig.com.br para quem quiser entrar em contato.

    ResponderExcluir
  3. meu nome é severiano mmendonça sarmento junior meu avo severiano sarmento subrinho morreu neste terrivel acontecimmento,gostaria de conversar com algumm parente,moro no rio de janeiro meu imail:guingaarte@ gmail.com

    ResponderExcluir